Tecnologia do Blogger.

sábado, 30 de maio de 2009

Rotina


Saudações, Terráqueos...


Segue mais uma das minhas investidas na escrita.


Esse continho, em forma de diálogo é antigo. Está até cotado para compor meu próximo livrinho de contos, mas, ao ler um post do blog da amiga P. , que publicou um trecho de um livro, ao qual está lendo, chamado Ovelhas Negras, de Caio Fernando Abreu, quis também mostrar o meuzinho aí...

Não li o livro ainda, mas, através do trecho, um diálogo muito interessante, decidi compartilhar esse meu conto que vivia engavetado, para os senhores e senhoras.
Uma típica cena do contexto diário de alguéns pelo mundo, vasto mundo.

Será que alguém se identifica com a cena?


Segue lá, então...


ROTINA

Na cama, na hora de dormir, minutos antes de fecharem os olhos, os dois, ela de costas para ele diz:

__ Amor, ta acordado ainda?
__ Estou, que é?
__ Você teve um dia ruim, como sempre?
__ Foi.
__ Quer conversar?
__ Não.
__ Como foi lá no trabalho?
__ O mesmo de sempre... O que acha de um emprego como o meu?
__ Ah, amor... Ser vendedor de ações não é assim tão ruim...
__ Imagina...
__ Gostou do jantar?
__ Gostei...
__ Era peixe cozido, como você adora...
__ Eu sei. Podemos dormir, amanhã vou ter um dia daqueles.
__ Sim, claro... Boa noite...
__ Boa.

Minutos depois.

__ Amor?
__ Hum!
__ Já dormiu?
__ Quase...
__E o Dólar?
__ Que tem o dólar? Meu bem, deixa eu dormir, tá?
__ Queria te dizer algo...
__ É? Diga logo então que preciso dormir, mulher.
__ Amor, você acha que eu estou gorda?
__ Ai, meu Deus! Beth, é isso?
__ Não, deixa pra lá...

Minutos depois

__ Amor?
__ HUMM!
__ Notou algo em mim?
__ Ai meu Deus! O que é, Beth? Eu preciso dormir... Foi o cabelo de novo? Notei, tá lindo...
__ Ah, Arnaldo, você é muito incessível, viu, seu chato!

Minutos depois

___ Be-em...
___ HUMMMM!
__ Tá com muito sono?
__ Fala logo o que você quer!
__ Bem, amanhã é dia de comprar o gás...
__ Ta bem, vou deixar o dinheiro...
__ E tá faltando açúcar também...
__ Tá bem, compro amanhã...
__ E também a conta de luz...
__ Ta, agora me deixa dormir...
__ Não podemos esquecer de pagar o cartão...
__ Certo...
__ E eu estou grávida...
__ HEIM!?



3 comentários:

P. disse...

__ E eu estou grávida...
__ HEIM!?

*risos e mais risos*

Se já somos tão carentes às vezes (quando não a todo tempo), que dirá após o diagnóstico de uma gravidez... Isso é muito comum numa mulher, você deve saber. Outra característica inerente retratada é esse misto de empatia com desejo de proteção. Consigo imaginar a mulher virando, abraçando as costas do marido, fazendo carinho no ombro e perguntando se o dia foi bem, num desejo imenso de confortá-lo. Nem acredito que ele tenha agido como agiu necessariamente por maldade - estava cansado, queria descansar, cada questionamento da mulher era uma interrupção na tentativa. No entanto, quero só ver ele conseguir depois da bomba...! hehe

Gostei muito, muito do diálogo. Me fez pensar bastante acerca no casal que, mesmo tão próximo, possuía um abismo entre si.

Abraços!

P. disse...

Encontrei uma frase que me fez lembrar seu conto e o que disse acerca dele...:

"As mulheres amam ser amadas, adoram ser adoradas. E desejam ser desejadas. Mais do que todas esas coisas juntas, porém, necessitam ser necessárias."

~ Frederick Forsyth

P. disse...

Oi Rubinho, olha eu aqui de novo...
Só agora me lembrei de procurar Ismália, que não conhecia, realmente lembra Antípodas: Ismália, em sua loucura, vê duas luas e quer ir até elas, enquanto a suicida de Caio F., no dualismo do dia-noite, deseja morrer enquanto os antípodas despertam. Talvez não faça muito sentido, mas liguei uma coisa à outra assim.
E Ismália é bem bonito, me lembra os poemas que gostava de ler quando era mais nova. :D

Postar um comentário

  ©Rubervânio Rubinho Lima - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo